OS PREFERIDOS DA MAMÃE

Sim, os pais tem dificuldade em admitir a preferência, mas ela existe – a ela se dá o nome de afinidade.
Algumas estatísticas dizem que os preferidos costumam ser os primogênitos, ou os mais fragilizados (por doenças, por exemplo) ou os caçulas (os que nascem por último).
São apenas estatísticas, mas sabemos que essa afinidade acontece com qualquer dos filhos. Já ouvi muitos filhos caçulas dizerem que a eles coube o que sobraram dos outros: roupas, sapatos, brinquedos, inclusive afeto.
Óbvio que socialmente espera-se que os pais não façam distinção entre filhos, mas, a afinidade é um fato e quando exacerbada e percebida por outras pessoas menos a mãe, então é preciso que busquem ajuda profissional para evitar o sofrimento daqueles que se sentem menos favoritos.
Afinidade é diferente de amor, aos pais cabe amar e proteger seus filhos em todas as fases do crescimento.
Quando o favoritismo é intenso gera desigualdade e desavenças com os outros irmãos.
Veja se reconhece as situações que somente os filhos que não são os preferidos dos pais podem entender:
Ganham um presente melhor que o irmão;
Recebem menos broncas;
São proibidos de fazer coisas, e os irmãos não
São mais cobrados em tudo
São comparados com o irmão
Elogios
A gente carrega isso pela vida adulta, e fica pensando o que poderia ter sido diferente.
Essas angústias por nós experimentadas têm a ver com nossa atitude mental diante da vida e das dificuldades pelas quais a maioria das pessoas passa.
Entender  que agora você adulto deve seguir e que o essencial não está naquilo pelo que você passou ao longo da sua vida: se você foi abusado, negligenciado ou torturado, se tiver perdido muitas pessoas amadas, contraído uma doença dolorosa. Afinal todos passam por coisas assim. A questão reside na forma como reagimos a todos esses fatos, ou seja, nossa atitude mental.
Na maior parte do tempo, está em nossas mãos. Não nas mãos dos nossos pais. Eles nos geraram, mas também tiveram as mesmas angústias.
Você adulto precisa seguir em frente e agradecer pela vida faça dela o melhor que puder, não existem soluções mágicas, nem culpados, nem destino, azar ou carma.
Desapegue os desafetos de sua mente, tudo está nos seus pensamentos, livre-se de todo pensamento negativo.

Sinta gratidão por tudo e siga em frente.

Postagens mais visitadas deste blog

O QUE É SER PRAGMÁTICO?

SILÊNCIO DOS LOBOS