quinta-feira, 4 de maio de 2017

ENTUSIASMO



A palavra entusiasmo vem do grego e significa ter Deus dentro de si. Os gregos eram politeístas, isto é, acreditavam em vários Deuses.
A pessoa entusiasmada era aquela possuída por um dos Deuses, e, por causa disso, poderia transformar a natureza e fazer coisas acontecerem. Assim, se você fosse entusiasmado por Ceres ( Deusa da Agricultura ) você seria capaz de fazer acontecer a melhor colheita e assim por diante. Segundo os gregos só pessoas entusiasmadas eram capazes de vencer desafios do cotidiano. Era preciso, portanto, entusiasmar-se.
Assim, o entusiasmo é diferente do otimismo. Otimismo significa eu acreditar que uma coisa vai dar certo. Talvez até torcer para que ela dê certo. Muita gente confunde otimismo com entusiasmo. No mundo de hoje é preciso ser entusiasmado.
A pessoa entusiasmada é aquela que acredita na sua capacidade de transformar as coisas, de fazer dar certo. Entusiasmada é a pessoa que acredita em si. Acredita nos outros. Acredita na força que as pessoas têm em transformar o mundo e a própria realidade.
E só há uma maneira de ser entusiasmado. É agir entusiasticamente! Se formos esperar ter as condições ideais primeiro, para depois nos entusiasmarmos, jamais nos entusiasmaremos com coisa alguma.
Não é o sucesso que faz o entusiasmo. É O ENTUSIASMO QUE TRAZ O SUCESSO. Há pessoas que ficam esperando as condições melhorarem, a vida melhorar, o sucesso chegar, para depois se entusiasmarem. A verdade é que jamais se entusiasmarão com coisa alguma.
O entusiasmo é que traz a nova visão da vida.


segunda-feira, 1 de maio de 2017

LIVRO DOS COMEÇOS


"Se estiver muito preocupado com o começo, esqueça. Vá fazer outra coisa e, quando menos esperar, ele aparecerá.
Provavelmente cairá sobre sua cabeça quando você estiver guardando a louça ou se preparando para ir dormir. Ou você poderá encontrá-lo largado no chão, embaixo de algum móvel, esquecido ali pelas crianças ou pelo gato. Mas não se incomode; ele virá, porque o começo surge do acaso; é ele que dispara todos os acontecimentos e sensações.
Se você se prepara, nada acontece. Ou, no melhor dos casos, acontece de forma frustrante. Não almeje.
Procure manter a disposição para a surpresa. Mas não cuide para ser descuidado; o treino para isso é mais profundo e acontece sem querer.
 O segredo é aprender a distrair-se sem tentar fazê-lo. Num momento de desatenção, como quem não quer nada, o começo virá despercebido e o levará para um lugar onde habitam vários outros começos, meios e fins. Lá você nem perceberá que está cercado por tantos começos.
 Todos eles o receberão bem e o tratarão como se o conhecessem há muito tempo, desde antes de você estar procurando como começar. Você então terá inúmeros começos e poderá fingir que nem estava considerando essa busca com dificuldade e receio. Tudo será como se sempre tivesse sido seu. A esta altura, entretanto, você deve estar se perguntando como fazer para entrar nesse estado de graça desatenciosa. Se, ainda mais, é preciso não precisar de nada, nem ao menos de treino para receber os começos, Com destreinar a memória, como descumprir tudo? Sim, esse é um problema. Para obter a distração é preciso distrair-se de querê-la e, o que é pior, não se obtém a distração porque ela não é algo que se possua; ela escapa. Só a tem quem não a tem. Talvez um bom método seja permitir que suas falhas se manifestem. Deixe as coisas caírem, tropece, suje a mesa e a roupa, esqueça as chaves e não se culpe. Pare de anotar tudo em fichas, não planeje a semana e acolha as surpresas. Se surgir um imprevisto, aceite-o. Demore mais tempo para fazer tudo e comece a ir a lugares desconhecidos. Não aprenda a chegar; só decida qual será a condução. Entre no primeiro ônibus, desça no trigésimo ponto e vire na quinta rua à direita. Entabule uma conversa sobre o passado com o primeiro velho. Esse será o começo. Mas, se você pensar bem, esse método não passa de infantilidade. Parece original, mas é pura autoajuda.
Esqueça tudo". (por Noemi Jaffe) 

ENTUSIASMO

A palavra entusiasmo vem do grego e significa ter Deus dentro de si. Os gregos eram politeístas, isto é, acreditavam em vários Deuses....