Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro, 2015

SOZINHAS

Imagem
Quantas vezes convertemos lágrimas... grande parte delas de tristeza, e sozinhas nos recolhemos debaixo do chuveiro para serem levadas de nosso rosto esperando que a água lave nossas angústias.
À frente da TV por vezes as lágrimas teimam em brotar de nossos olhos, e algumas vezes também, se fazem acompanhar de um choro pequeno, outras de grandes soluços, daí aumentamos o som para sufocá-las.  A sensação é como se estivéssemos fazendo algo errado, daí  buscamos lugares estratégicos para sufocar a tristeza. Por quê?Vergonha de nós mesmas?
Não contamos para ninguém, não gostamos que os outros se preocupem, nos fazemos de fortes, mas precisamos de colo, de atenção e carinho. 
As emoções devem ser extravasadas, mas procuro reprogramar as minhas para manter a sanidade. 

Sueli Dib

O QUE É SER PRAGMÁTICO?

Imagem
Estamos ouvindo muito falar em pragmatismo. 
Vemos muitas frases de efeito do tipo “Devemos ser pessoas pragmáticas”, “Esse é o ano do pragmatismo”, “Desenvolvedor bom é desenvolvedor pragmático”, etc. Mas o que significa realmente ser pragmático ou essa palavra, Pragmatismo? Pragmático é algo que contém considerações de ordem prática, realistas e objetivas ou algo voltado para estas características. O pragmatismo é uma corrente de ideias que prega que a validade de uma doutrina é determinada pelo seu bom êxito prático. É especialmente aplicado ao movimento filosófico norte-americano baseado em ideias de Charles Sanders Peirce (1839-1914) e William James (1842-1910).
Veja alguns conceitos: O Pragmatismo constitui uma escola de filosofia, com origens nos Estados Unidos da América, caracterizada pela descrença no fatalismo e pela certeza de que só a ação humana, movida pela inteligência e pela energia, pode alterar os limites da condição humana. Este paradigma filosófico caracteriza-se, pois…

A LENDA CHINESA DA SOGRA E DA NORA

Imagem
Era uma vez uma jovem chinesa chamada Lin, que se casou e foi viver com o marido na casa da sogra. Passado algum tempo, Lin começou a perceber que não se adaptava à mãe de seu esposo. Seus temperamentos eram muito diferentes e a jovem se irritava com muitos dos hábitos e costumes da sogra, os quais criticava cada vez com mais frequência. Com o passar dos meses as coisas foram se tornando cada vez piores, a ponto da convivência se tornar insuportável naquela casa. Contudo, segundo as antigas tradições da cultura chinesa, a nora tem que estar sempre a serviço da sogra e obedecer-lhe em tudo. Mas a jovem Lin, não aguentando a ideia de viver com a aquela mulher por mais tempo, tomou a decisão de ir em segredo consultar um Mestre, velho amigo do seu pai. Depois de ouvir a jovem, o Mestre Huang pegou um ramalhete de ervas medicinais e disse-lhe: - Para te livrares da tua sogra, não deves usar estas ervas de uma única vez, pois isso poderia causar suspeitas. Misture-as com a comida, pouco a p…

O RISCO DO CONSELHO

Imagem
Diz o provérbio que, se conselho adiantasse, a gente venderia em vez de dar. Conselho só adianta quando não contraria o desejo de quem é aconselhado. Por isso, no Consultório Sentimental de Veja.com, eu me abstenho de dar conselhos. Limito-me a dar dicas. O melhor exemplo da ineficácia do conselho está no livro de Cervantes. Tendo como ofício andar pelo mundo combatendo o mal, Dom Quixote o encontra aonde quer que vá. Embora Sancho Pança se valha de argumentos fundados na realidade para convencer o amo de que o mal é imaginário, o fiel escudeiro nada consegue. Um exemplo disso é o célebre episódio em que, pelo fato de só imaginar batalhas e desafios, o Quixote toma um rebanho de ovelhas por um "copiosíssimo esquadrão". Quando Sancho lhe diz que se trata de uma ilusão, ele exclama: "Pois então não ouves o relinchar dos cavalos, o tocar dos clarins, o rufar dos tambores?". E avança de lança em riste sem dar atenção ao conselho do escudeiro: "Volte, vosmecê... Juro…