AMIGO, IRMÃO, AMIGO . . .


Hoje quero falar da relação com os nossos irmãos, e a provável distância quando adultos.

Você tem irmãos ou irmãs?
Eles são seus amigos?
Ah! Você não tem irmãos, então deve ter amigos.

Amizade entre irmãos é uma delícia de ver! Algumas nascem prontas, a sintonia existente pode ser tão natural quanto respirar. Mas sempre ouvi que mais vale um amigo que mil parentes.

Quem já não refletiu verdadeiramente sobre isso: se existe mesmo amizade de irmãos dizendo-se amigos?

Na infância irmãos disputam entre si, mas esta é uma fase do desenvolvimento que é saudável para as crianças, e isso se ajusta com o tempo, quando cada um ganha o seu espaço. O vínculo de amizade entre os irmãos é fortalecido pela forma como os pais lidam com as crianças. É natural que pais e mães tenham mais afinidade com um ou outro filho. Porém, ter mais afinidade não significa amar mais ou menos, mesmo porque amor não se mede. É a tal da"química", que também acontece entre pais e filhos. Muitos pais se sentem incomodados por perceberem que existe mais cumplicidade com um dos filhos; que as coisas com aquela criança fluem mais facilmente, que a linguagem entre eles é a mesma, enquanto que com outro filho tudo parece mais difícil, truncado, o que geram os frequentes mal entendidos. Mães sentem-se culpada por não encontrarem a mesma leveza e identificação com um dos filhos, e pais muitas vezes não percebem que acabam por agir de forma tão distinta, que acabam criando, sem querer, rivalidade entre os irmãos. Tanto a culpa de um quanto a diferença explícita do outro são percebidas pelas crianças que, inconscientemente, se aproveitam da situação - por um lado chantageando, e por outro buscando obter vantagens.
Quando o casal ou os adultos responsáveis se desentendem, não é raro que o "predileto" de um seja alvo de críticas, ou seja, os pais se agridem usando a criança. As criañças acabam por aprender essa linguagem dissimulada e "exercitam" entre elas um comportamento semelhante, resultando, senão em inimizada, em constantes conflitos entre eles. Em situações mais extremadas, em que os pais não conseguem perceber ou não conseguem compreender a razão de tratamentos diferenciados para com os filhos, o resultado pode passar a ser inimizade. O filho não percbe que sente raiva do pai que o trata com desprezo, e irá naturalmente transferir essa raiva para o irmão. Daí uma das prováveis causas do distanciamento quando adultos.

Vale refletir...
Penso que o que importa é termos amigos-irmãos, independente da ordem, porque quando verdadeiros são fraternos. Amigos fazemo-los onde quer que estejamos, e serão estas pessoas que te auxiliarão quando você mais precisar, mas... saiba mantê-los, ou seja, assim como a planta necessita de rega constante, a amizade deve ter sempre que possível uma constância. Boas amizades crescem ao longo do tempo, e são resultado do investimento que fazemos em nossos relacionamentos pessoais.

Amizade é confiança, " é mais vergonhoso desconfiar dos amigos do que enganá-los", escreveu La Rochefoucauld.
Que a amizade, para ser próxima, mostra-nos o caminho do respeito e da distância, embora a amizade permita amar e detestar as mesmas coisas. A única coisa que pode separar verdadeiros amigos é o esquecimento, a indiferença. 

"Depois de algum tempo você aprende que verdadeiras amizades continuam a crescer mesmo a longas distâncias, e o que importa não é o que você tem na vida, mas quem você tem na vida" - atribuído a Willian Shakespeare

Postagens mais visitadas deste blog

OS PREFERIDOS DA MAMÃE

O QUE É SER PRAGMÁTICO?

SILÊNCIO DOS LOBOS