ODE À MULHER




Ser mulher 
qualidade humana com sentido poético
de essência etérea 

Benção do Criador 
de Sua inspiração sagrada 

Pura claridade que vem da verdade 

Ser Mulher de incertezas

Diversa

Inversa

Com íntimos dons, que provoca, mas encanta

Deusa gestante a todo instante de outros seres

Centelha Divina

Alma de luz

No seu andar pela vida


Texto de Vera Lúcia Rial – educadora e autodidata, que completa “...me espalhar em palavras com sentido poético é um dos meus instintos reveladores”. 

Postagens mais visitadas deste blog

OS PREFERIDOS DA MAMÃE

O QUE É SER PRAGMÁTICO?

SILÊNCIO DOS LOBOS